Gravidez e o relacionamento

Sempre tive a ideia convicta de que gravidez ideal é aquela planejada. Bom, não foi o meu caso. Ou foi mais ou menos: eu estava começando a me preparar para engravidar quando descobri a vinda de um bebezinho, portanto fui pega um tanto quanto de surpresa.

Uma surpresa que, aliás, fez um bem danado pelo meu relacionamento. A vinda de um bebê é, sem dúvida alguma, uma grande bênção para um casal que se ama e se dá bem: é a coroação do amor. Graças a Deus, é o meu caso.

Infelizmente, para quem não está em um relacionamento sólido, um bebê pode desandar o que resta de uma relação conturbada: que besteira quem ainda pensa que filho segura homem. Acho lamentável tanto para a mulher, que precisa passar por essa fase deliciosa, porém complicada, sozinha. E mais lamentável ainda para o homem que perde a chance de participar de fato da vinda de um pequeno milagre. Tenho visto histórias horrorosas de homens que se dizem Homens se comportando como moleques enquanto suas mulheres encaram quase que sozinhas os incômodos da gravidez.

Como disse antes, felizmente, meu caso é dos melhores. Meu namoro, que antes já era uma delícia, deu um UP quase que inimaginável – a gente nunca imagina que as coisas possam melhorar ainda mais.

“Nossa gravidez”, que é como nós carinhosamente estamos nos referindo a vinda do João Otávio, nos fortaleceu como casal. Nosso bebezinho abençoou nosso amor, nos uniu ainda mais e nos faz mais cúmplices a cada dia. É tanto amor que, às vezes, parece que nem cabe em mim. Estamos curtindo tanto esse período que em alguns momentos parece que estamos numa bolha própria, em que ninguém mais entra.

Talvez eu tenha tido sorte, talvez eu tenha feito uma boa escolha de “namorido”, talvez seja um pouco dos dois. Fato é que o papai aqui de casa já é um paizão, participativo e cuidadoso e tem me deixado ainda mais apaixonada todos os dias.

Não sei como será quando Jota chegar por aqui, mas nossa cumplicidade é tanta que não consigo pensar em nada além do melhor. É essa segurança que tem me deixado muito tranquila – apesar de meus outros textos do blog parecerem muito lamuriosos – durante a gravidez. Sei que tenho do meu lado um homem parceiro e companheiro, que me apóia e acompanha em cada segundo da gestação. Se antes eu achava que uma gravidez precisava ser planejada, hoje eu penso que a surpresa tem seu charme. O que importa mesmo, no fim das contas, é ter do seu lado um homem disposto a REALMENTE estar do seu lado.

Anúncios

2 opiniões sobre “Gravidez e o relacionamento

  1. Adorei, escritora! E devo dizer que concordo plenamente! Depois de passado o primeiro susto, a gravidez realmente nos deixou mais próximos. Fico feliz em saber que também aconteceu com vocês! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s