Parto Normal ou Cesárea?

Desde o dia que soube da minha gravidez, a dúvida sobre que tipo de parto vou ter me corrói. E essa é uma pergunta que nós, grávidas, nos  fazemos o tempo todo. E perguntamos para outras mulheres, na esperança de que, alguém nos aponte uma luz sobre qual a melhor possibilidade.  Já escrevi isso no blog: a menos que a gente decida marcar a cesárea com antecedência, não temos a menor ideia da maneira como nossos filhos chegarão ao mundo. Mas, qualquer que seja nossa opção, morremos de medo.

Eu optei por tentar parto normal. Claro, não estou fechada a ideia de realizar uma cesárea, na impossibilidade de concretizar minha vontade. Mas estou disposta a tentar. Há quem me apoie, há quem me chame de louca. Eu tenho praticado a ideia de descartar as opiniões que não me agregam e considerar apenas as histórias de partos bem sucedidos.

Em meio à dúvida da escolha, três histórias cruzaram meu caminho e foram fundamentais para a minha decisão. Três pessoas que me influenciam positivamente e incentivam. Lógico que tenho ciência de que cada mulher é uma mulher, cada parto é um parto, mas convicta como sou do poder do pensamento, tenho treinado minha mente e corpo para não precisar de uma interferência cirúrgica no momento do nascimento do João Otávio.

 

partonormal

Muitos são os motivos que me levaram a esta opção. Mas dois deles são os mais relevantes. Primeiro porque, eu tendo já passado por outras experiências pós-cirúrgicas, sei o quanto sou chata e frágil nesse momento. Sendo assim, prefiro encarar algumas – Deus queira que não muitas! – horas de dor a passar dias com pontos na barriga, e tudo o que vem junto. E o outro motivo é que tenho verdadeiro horror à agulha de anestesia (a qual eu já tive o desprazer de experimentar e me causa calafrios até hoje).

Pra ser bem honesta, com a aproximação do meu prazo – ok! Faltam dois meses mais ou meses, mas dois meses não são nada – não paro de pensar nisso. Há quem diga que é rápido e não dói tanto quanto dizem. Há quem diga que a dor é terrível. Há quem tenha esquecido a intensidade da dor. Mas, de novo, a única certeza é que, como qualquer mãe de primeira viagem que se preze, eu morro de medo. Por mais tranquila e serena que eu me mantenha até o dia do nascimento tudo é novo, tudo será inesperado e não tenho sequer como prever a chegada do meu baby. Minha alternativa, por enquanto, é cuidar da respiração, treinar o corpo e confiar na minha decisão. E o resto… bom, o resto seja o que Deus quiser!

Anúncios

2 opiniões sobre “Parto Normal ou Cesárea?

  1. Belíssimo relato. A Pitanga Digital é um coletivo de comunicação (do qual faço parte) e nosso foco é sustentabilidade, direitos humanos (os direitos sexuais e reprodutivos inclusos) e cultura. Estamos interessadas em fazer uma matéria com relatos de mulheres sobre seu partos, se sofreram algum tipo de violência obstétrica, o pq de optarem por cesárea, o pq de optarem pelo parto normal e como estes se desenvolveram, enfim, as percepções femininas sobre a assistência recebida. Se te interessar, ou souber de alguém, por favor entre em contato conosco, pode ser por mensagem inbox pelo FB https://www.facebook.com/pages/Pitanga-Digital/110020729165344 ou por email pitangadigital.arteeconteudo@gmail.com.
    Beijo e um excelente parto para você!

    • bom dia. tenho interesse sim, mas meu parto está previsto só para o final de março.
      se a matéria puder aguardar, eu entro em contato.
      obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s