A verdade sobre amamentar

Esqueça todas as vezes que te falaram que amamentar dói. E eu digo “esqueça” não porque é mentira, mas porque dizer que dói não é suficiente. Hoje, depois de doze dias amamentando sem parar, eu entendo porque as campanhas de amamentação repetem tanto que este é um gesto de amor: com o tempo você percebe que insiste em amamentar unicamente pelo fato de que beneficiará seu filho, e nem pensa no resto.

Se eu fosse pensar nos benefícios que a amamentação traz pra mim, eu certamente já teria desistido. Repito: continuo a amamentar por amor ao meu filho. Como eu já repeti um milhão de vezes no blog, sou bem chata e intolerante para a dor, então talvez seja por isso que a experiência de amamentar pra mim esteja tão ruim. Mas esses dias eu fiz uma comparação que a meu ver parece bastante razoável e minha mãe achou que foi sutil: use um grampo de roupa para beliscar continuamente a ponta do seu seio. Não desista. Faça isso a cada três horas, mesmo quando seus seios estiverem sensíveis e machucados. Dói só de pensar, certo? Pois é! É mais ou menos isso.

Eu confesso que em alguns momentos entro em pânico só de pensar que está na hora de ele mamar, com direito a crises desesperadas de choro. E confesso ainda mais: acho que outro motivo que não me fez desistir é  o Fernando, afinal João Otávio é filho dos dois e as decisões cabem a ambos.

Nas campanhas, amamentar é mais fácil do que parece. O que não dizem é que nem sempre o bebê consegue pegar o seio corretamente e isso causa ainda mais dor. Também não dizem que a gente chora de dor e de nervosismo, que a gente fica descabelada e que os seios fartos – sonho de toda mulher – na verdade latejam quando têm excesso de leite. Também não contam que a gente sente vontade de sair correndo a cada mamada e que morre de culpa por sentir isso.

A verdade é que amamentar não é lindo. Ok. Admito que quando o João Otávio acaba de mamar ele dá o sorriso de satisfação mais lindo do mundo e isso sim é de fazer o coração derreter. E que, quando o seio dói um pouco menos, é um momento tão íntimo que dá vontade de ficar ali pra sempre. Amamentar é um privilégio e um fardo exclusivo de cada mãe: se você não fizer, ninguém mais fará por você (e nossa, isso me assusta!). Dizem que essa dor absurda passa e que quase todas as mulheres passam por esse processo. Me julguem como queiram, talvez eu seja uma mãe horrorosa por falar essas coisas. Talvez eu seja honesta demais para admitir coisas que as outras não falam em voz alta. Quando seu filho nasce, existem verdades que você não admite nem pra você mesma, e o fato de pensar em desistir de amamentar é uma delas. Provavelmente a culpa não deixará você desistir, então relaxe e continue tentando.

Anúncios

2 opiniões sobre “A verdade sobre amamentar

  1. Também senti isso, suas palavras não são nada horrorosas, são verdadeiras. Quando descobri que o Vítor era alérgico a lactose, tive um sentimento de alegria e tristeza misturado. Alegria por que ali estava minha válvula de escape sem sentir culpa e tristeza pq meu filho não estaria mais recebendo um alimento completo. Todos me questionavam porque eu n estava mais amamentando, este questionamento me deixava muito nervosa, porque você explicava os motivos e as pessoas insistiam em dizer, nossa mas é necessário amamentar até os 6 meses, seu filho n tem imunidade nem uma e o blá, blá, blá, de pessoas chatas e sem noção. O Vítor com 1 mês e meio passou a tomar leite de soja, hoje ele esta com quase 6 meses, e é um menino forte, lindo, esperto, ja come papinhas e frutinhas e adora, ja sabe os seus horários e se não tem a comidinha pronta ele reclama. Hoje como profissional da saúde, sempre vou defender o “ato de amor” pela amamentação, mas como mãe, vou ate meu limite, um, dois, três meses… seis meses… um ano.. não sei, so sei que a hora que eu achar que devo parar, alias nos pais acharmos, não vais er pediatra e nem opiniões de terceiros que vão mudar….
    Lindo texto Jully…. Que o João Otávio aproveite o máximo este seu gesto de amor….

  2. Pior que já tinha ouvido isso também… boa sorte amiga, aguenta firme! Já visse aquelas boas e velhas dicas de avó que ajudam com o ressecamento e a irritação, pra deixar um pouco menos difícil?
    Semana que vem estou aí pra conhecer esse pimpolho! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s