Um sonho: amamentação exclusiva

Tem uma coisa nessa história de maternidade que se tornou, pra mim, um sonho quase impossível: a história de amamentação exclusiva até os seis meses. Eu acho lindo quem consegue, admiro imensamente, mas pra mim não deu.

Eu falei aqui no blog sobre o início da minha tragetória com a amamentação. Contei, em resumo, o meu pequeno drama dos primeiros dias, e propositalmente não mencionei a proporção do drama que foi pra mim amamentar nos primeiros dias. Não, meus caros! Acreditem: eu não mencionei, o troço todo foi bem pior do que relatei pra vocês.

Graças a Deus, passou, e eu posso dar a minha palavra de que vale a pena insistir, porque depois que passa o período mais difícil – e passa! – amamentar se torna um prazer. Atualmente, eu adoro dar de mamar, curto muito esse momento, por ser algo que será uma história só minha e do João Otávio. Mas preciso admitir que eu tive um anjo que salvou meus seios e mudou minha vida: o Santo Nan.

nan

Acontece que durante o período de terror a responsabilidade de ser a única que podia alimentar meu filho pesou demais, se tornou uma pressão. Nas horas em que o pânico tomava conta de mim, escutar ele chorando e o pensamento de que se eu não o alimentasse, ninguém mais poderia fazer, se tornou um fardo pesado demais para eu carregar. Pois bem… quando o Nan entrou em nossas vidas, esse peso todo saiu e foi então que, de fato, meus seios cicatrizaram e a experiência passou de traumatizante para prazerosa.

O Nan chegou num momento de pânico total, com o seio empedrado. Juro que a sensação que eu tinha era a de que estava me mutilando – imagina o horror!! Pedi “pelo amor de Deus” para que o Fernando fizesse uma mamadeira para nosso pequeno e pedi perdão mil vezes: me senti um verdadeiro fracasso por não conseguir continuar amamentando naquele momento. Três dias depois, precisamos recorrer novamente à fórmula mágica, depois do João Otávio ficar nada mais, nada menos do que 3 horas seguidas mamando. Acho até que ele sugava e nem leite tinha mais, coitadinho! Desde então, não larguei mais a mamadeira.

mamadeira

Vejam bem: não abandonamos a amamentação, ele continua mamando 4 ou 5 vezes por dia no peito, mas em 2 ou 3 mamadas por dia ele toma Nan. E confesso, facilitou nossas vidas absurdamente. O motivo principal é realmente porque em alguns intervalos de mamada, eu não tenho leite suficiente – as próteses de silicone influenciam bastante na produção de leite. mas junto a esse motivo, tem os efeitos colaterais que são ótimos, do tipo: se vamos sair, dou uma das mamadeiras um pouco antes, ele fica mais tempo sem querer mamar. Outra coisa é que é mais fácil dar uma mamadeira em local público, do que o peito, porque é mais rápido e menos íntimo. E mais: se eu preciso sair e ele fica com alguém, não preciso voltar correndo se ele chora de fome.

Não estou fazendo apologia às fórmulas, e nem induzindo que alguém abondone à amamentação. É claro que, se fosse possível, eu ficaria na amamentação exclusiva, e como disse, admiro quem consegue. Mas minha experiência foi um pouco traumática no início, e a culpa foi um fator muito relevante, afinal de contas, a sensação que eu tinha era que seria uma mãe horrível por não conseguir amamentar. Percebi, no entanto, que mãe horrorosa eu me tornaria se deixasse meu filho com fome, que era o que estava acontecendo. Eu entendo que todas as campanhas incentivem a amamentação, até porque a vontade de desistir é muito grande. Mas não podemos nos deixar pressionar. Hoje eu penso que, se for necessário, a complementação deve ser, sim, introduzida, e que ninguém vai ser uma mãe menos dedicada e amorosa por isso.

Por isso repito: tente amamentar quantas vezes conseguir, mas se não for possível, recorra à alguma ajuda, sem culpa. A ciência, a tecnologia estão aí para nos auxiliar, portanto recursos existem. Ninguém precisa morrer de fome, nem perder os seios. E que Deus abençoe e o Santo Nan.

P.S: João Otávio continua lindo, saudável e com o peso ótimo.

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Um sonho: amamentação exclusiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s