Meu bebê está crescendo.

Segunda-feira, durante o almoço, sentado em sua cadeirinha, João Otávio esticou o bracinho, pegou seu pedaço de manga e começou a comer sozinho. Um grande passo para quem, até então, queria tudo na boca – literalmente. E ontem, depois de muito esforço e de desenvolver uma técnica própria e super elaborada de locomoção, ele engatinhou. Engatinhou de engatinhar, de verdade. Eu e o Fernando presenciamos a cena, e não posso falar por ele, mas meu coração se apertou: meu bebê está crescendo.

João Otávio vai completar oito meses na próxima quarta-feira, e meu Deus, como passa rápido! Até ontem ele era todo molinho e mal sabia que tinha mão, e até ante-ontem ele era do tamanho de um grão de arroz na minha barriga. Essa é uma constatação que venho tendo há alguns dias. Aos poucos, meu filhote deixa de ser um bebê e vai adquirindo ares de menino. Já tem cara de moleque, é forte e sapeca como tal. E deixa cada vez mais claro traços de seu temperamento.

Como bom ariano que é, ele é curioso e muito impaciente. É forte, teimoso e impulsivo. Gosta de coisas mais ácidas, adora banho, ama os controles remotos, não dá muita bola pros brinquedos e já descobriu que seu sorriso é meu ponto fraco. Só dorme se tiver uma manta no rosto. Faz um olhar sedutor que é só dele, me olha encantado, dá ataques de beijo e pula muito quase sempre que ouve seu nome. Pois é, meu pequeno já é cheio de presença, de vontades e determinação. E que sorte a minha poder acompanhar cada etapa de tão perto.

Benditos os que podem ver o desenvolvimento do seu filho. É um milagre diário, todo dia uma nova descoberta, todo dia um desafio, todo dia é cheio de aventuras. Por mais bem definida que seja a rotina, nenhum dia é igual ao outro e sempre tem algo a ser explorado. Meus últimos 8 meses foram longos, mas passaram voando. E por mais que eu espere as próximas fases, sinto uma dorzinha por ver o quanto tudo é tão rápido. E já tenho até um pouco de saudade de tudo – outro dia, eu percebi que nem sei mais pegar no colo um bebê menor!

Constantemente, faço uma anotação mental: “aproveita tudo, Jully! Devora cada minuto! Curte cada segundo que ele quiser estar nos teus braços, daqui a pouco o mundo será pequeno pra ele e terá pouco espaço pra ti! Aproveita enquanto ele é teu bebê, menina! O tempo é longo, os dias são desgastantes, mas vai passar, ele está crescendo e tu não terás outra oportunidade de ter teu bebêzinho no colo num piscar de olhos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s